Lotação: 6 leitores em pé e 4 sentados


16.2.09

Programa Duplo




Desde o velho Ladyhawke que eu não via uma história de amor tão genial como essa. Um casal onde ela vai e ele volta, tendo no meio do caminho um pouco tempo para realmente ser um casal. Mesmo sendo um clichezão derivado daquela máxima "a vida é o resultado das nossas escolhas", é bem executado. E nada melhor que um clichê desses pra nos mostrar como ela é realmente o resultado das nossas escolhas. Brad Pitt está muito bem novamente, como um cara que nasce velho e passa o resto da vida rejuvenescendo. Na contramão temos Cate Blanchett, que conhece o tal Benjamin ainda menina, e juntos tentam entender o que está acontecendo. O longa e bem longo, são 165 minutos de ele vindo e ela indo. Mas realmente, num amor como o deles, não tem como apressar as coisas sem comprometer a veracidade da história. Cada detalhe é necessário e muito bem usado pra dar vida ao sentimento dos dois.




Gostei, mas achei chato. Como não sou masoquista, explico. Como todo filme baseado em fatos reais, tem a obrigação e a necessidade de manter o espectador, que já sabe o que vai acontecer, atento. Ou tenso. Ou qualquer coisa que tire o sono da pessoa. Operação Valquíria faz isso, mas demora demais, abandonando o vivente numa narrativa morna de quase meio filme. Quando o bicho começou a pegar, depois do atentado contra o Führer, eu já tava piscando grosso e me chateando cada vez que o olho de vidro do protagonista se mexia na tela. Depois desse momento que o filme se torna bem interessante, a tensão aparece e o moço da cientologia começa a suar frio e, junto com o resto do "time", fica com o cu na mão.

:]

7 comentários:

Luciane disse...

Já falei quase em demasia sobre o Benjamin, mas tenho que repetir que esse filme é mesmo lindo, e que histórias de amor assim valem a pena ser assistidas e vividas sempre, não importa quanto tempo demore para acontecer. No filme e na vida.
O Valquíria acho que gostei mais do que tu. Nem sono senti. O olho de vidro cansa mesmo, mas o ombro a pipoca e a coca compensam.
:)

fale com ela disse...

Acabei de assistir Benjamin. Ainda estou processando, mas sim, é lindo demais.

Kelen disse...

Simplesmente adorei o benjamin. Jamais conseguiria usar a palavra clichê para definir qualquer coisa sobre este filme, achei sensacional!

Periférico disse...

Com relação ao B. Button: "Um casal onde ela vai e ele volta"

E na vida real normalmente não é assim ?
:D

AdriB. disse...

1)Todo mundo adora "Benjamin".
2)Que olho de vidro é esse???
3)Pára de contar os filmes!!
4) bjs

Daniel disse...

1) tens razão
2) no cartaz do filme o vivente tem um tapa-olho clássico! logo...
3) o filme é baseado em fatos reais, ô coisa séria!
4) :*

Anônimo disse...

Tbém gostei muito do Benjamim :)

"Our lives are defined by opportunities, even the ones we miss."

:) Blue


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons